Lipídios

Lipídios são classificados em:

1- Ácidos Graxos:
1.1 - Derivados de Ácidos Graxos
1.2 - Eicosanóides

2 - Lipídeos os que contém Ácidos Graxos
2.1 - Ceras – são ésteres de ácidos graxos com álcool superior (cadeia bastante longa). Ex.: palmitato de octadecanilo.
2.2 - Acilgliceróis ou graxas (gorduras) neutras ou gordura apolar – contém glicerol (propanotriol) unido a um ou vários ácidos, aldeídos ou álcoois graxos. Os mais abundantes são os triglicerídeos. (triacilgliceróis). Geralmente o ácido graxo insaturado localiza-se no meio da molécula de triglicerídeo.
2.3 - Glicoglicerolipídios – contém glicerol, ácidos graxos e uma hexose (galactose).
2.4 - Glicerol – álcool básico das ceras, acilgliceróis, glicoglicerolipídios.
2.5 - Glicerofosfolipídios – lipídios complexos que têm ácidos graxos, glicerol, ácido fosfórico e, às vezes, outros componentes polares.

3 - Lipídeos não relacionados com Ácidos Graxos:
3.1 - Terpenóides – São lipídios formados por condensação de algumas moléculas de isopreno – em geral de 2 a 6 – em estruturas abertas, cíclicas ou mistas. Podem ser hidrocarboneto (escualeno), álcoois (geraniol), aldeídos (retinal) e cetonas (alcanfor).
3.2 - Carotenóides – São lipídios octaprenóides (condensação de oito isprenos). Por sua importância biológica podem individualizar-se dos terpenos. Várias vitaminas lipossolúveis (A, E eK) são derivados poliprenóides.
3.4 - Esteróides – São lipídios isoprenóides cíclicos que contém o anel do ciclopentano perhidrofenantreno (esterano).
3.4a - Esteróis – São os esteróides mais abundantes nos reinos animal (Colesterol) e vegetal (Ergosterol). Função alcoólica no C-5.
    3.4b - Ácidos e sais biliares – os sais biliares são formados por um ácido biliar (C24) e um aminoácido unidos com ligação amida.
    3.4c - Sais biliares – solubilizam os lipídios, são emulsionadores de lipídios.
    3.4d - Hormônios esteróides
    3.4e - Outros esteróides biologicamente ativos

 

Quanto à saturação

 

1) Poliinsaturado (não tem hidrogênio em algum atomo) (PUFAS):
São essenciais (organismo não produz, mas o organismo pode produzir a partir de outros ácidos graxos):

Ômega 6 (primeira dupla ligação no Carbono 6) - ácido linoléico (LA) C18, 2 (duplas ligações): 

Quando DESSATURADO gerará:
1) ácido araquidônico (AA)
2) ácido gama-linoléico (GLA)
3) ácido dihomogama-linoléico (DGLA) (ômega-6)

 - Geram: eicosanóides das séries 2 (Prostaciclinas e Tromboxanos), 4 (Leucotrienos e Lipoxinas) e 1 (ação antiinflamatória - Prostaglandinas e Tromboxanos)
 - Lado ruim: Aumentam Peróxido e eicosanóides (inibição da síntese de Prostaciclinas)
 - Lado bom:  Diminuem níveis de LDL e Colesterol total

Fontes de W6: óleo de milho, óleo de girassol e óleo de soja


Ômega 3 (primeira dupla ligação no Carbono 3)- ácido a-linolênico (ALA) C18, 3 (duplas ligações): 
Quando DESSATURADO gerará:
1) ácido eicosapentaenóico (EPA)
2) ácido docosaexaenóico (DHA)

 - Geram: eicosanóides das séries 3 e 5 (antiinflamatórios, anti-trombóticos)
 - Lado bom: Ocupam facilmente os fosfolipídeos no lugar do A. arquidônico, formam eicosanóides ou docosanóides apropriados, como
Leucotrienos 3, PGI3, TXA3. são geradores pobres de peróxido, constituem falsos substratos para a cicloxigenase, conseguindo
inibir a síntese posterior de eicosanóides não apropriados. EPA inibe a síntese de prostaciclina e tromboxano, o DHA inibe preferencialmente a síntese de tromboxano. Isto significa que o DHA é um melhor fator antitrombótico.

Fontes: Tem na Linhaça, nozes, semente de abóbora, abacate, canola, espinafre, mostarda, salmão, sardinha


2) Monoinsaturado: Ácido Oléico = ômega 9 = Azeite
Não é essencial, nosso organismo produz em pequenas quantidades


3) Saturadas: Não possuem dupla ligação
Saturação: Significa quebrar a DUPLA ligação e colocar Hidrogênio (satura com hidrogênio), a fim de solidificar o óleo
Quando saturo = Gordura trans