Infelizmente a prática ortomolecular está vetada por decisão do CFM e os médicos que antes praticavam agora não podem mais praticar.

Meu médico está apto a exercer ortomolecular ?

Muitas vezes pode parecer ridículo orientar o que vou orientar, mas em tempos de Ato médico, nunca é demais salientar isso. APENAS (prestem bem atenção): APENAS o profissional médico está habilitado legalmente para exercer estratégias ortomoleculares. O porquê dessa minha afirmação? Nenhum outro profissional da saúde tem ao longo da graduação, disciplinas que dão embasamento para que o mesmo possa investigar doenças, diagnosticá-las e prescrever medicamentos. Portanto se você vir por aí profissionais da área da saúde não-médicos (farmacêuticos, biomédicos, nutricionistas) se auto-intitulando Ortomolecular, fuja. 

O Médico que utiliza abordagem ortomolecular está apto a exercê-la quando:

1) Formação: o mesmo tenha se submetido a uma pós-graduação em estratégias ortomoleculares. No Brasil são apenas 4. São elas: 1) Associação Brasileira de Medicina Biomolecular e Nutrigenômica (coordenada pelo Dr. José de Felippe Jr); 2) Universidade Veiga de Almeida (coordenada pelo Dr. Walter Taham e criada pelo Dr. Helion Póvoa); 3) Associação Médica Brasileira de Ortomolecular - FAPES (coordenada pelo Dr. Efraim Olszewer); 4) Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular (coordenada pelo Dr. Luis Paulino Guanaes). Nenhuma delas aceitam não-médicos e todas são escolas sérias. O tempo de duração é de 2 anos.

2) Especialidade: não existe especialidade ou área de atuação em medicina ortomolecular. Portanto o médico que se auto-intitula especialista ortomolecular está cometendo infração ética. 

3) Arsenal terapêutico: o médico com abordagem ortomolecular, apesar de ter formação alopática, ao praticar ortomolecular deverá ter como base a prescrição preferencialmente de vitaminas, minerais, ácidos graxos. Quaisquer substâncias fora disto (ex. hormônios) não faz parte da ortomolecular. Temos uma máxima dentro da ortomolecular que diz: "Ortomolecular significa tratar o corpo com aquilo que o nosso corpo já reconhece há milênios". Sendo assim o ortomolecular deve preferencialmente optar pela via tradicional (alimentação) ao invés da suplementação.

4) Dever fundamental: o médico que se diz utilizador da abordagem ortomolecular tem como principal dever: estimular hábitos saudáveis e corrigir: hábitos errôneos, deficiência ou excesso de minerais. 

 

Autor: Dr. Frederico Lobo (CRM-DF 18620)