Hábitos saudáveis de vida: Como alcançar e manter a saúde de forma prática e simples



Tenho observado em consultório 3 tipos básicos e distintos de paciente: Aquele que

... realmente quer ter saúde, seja porque já “cansou de estar doente” ou cansou de tantos e freqüentes remédios e tratamentos;

... até quer ter saúde mas que quando compreende que para isso será obrigatório mudar seu próprio estilo de vida, em maior ou menor grau, desanima-se pela mera perspectiva do esforço que terá que fazer;

... quer mesmo é uma consulta curta e objetiva, que resolva sua queixa pontual rapidamente e, se possível, ao final resulte em um “remedinho mágico” e/ou mesmo um atestado médico.

O primeiro tipo é o que tem resultados. E não é que não vá mais adoecer em sua vida, já que isto é impossível. É que, salvo em casos de fatalidades, às quais todos estamos sujeitos, decerto adoecerá menos, ficará doente por menos tempo, terá maior qualidade de vida e responderá melhor e mais rápido a eventuais tratamentos que venham a fazer-se necessários.
O segundo tipo até obtém resultados mas às custas de maiores esforços e “incômodos”. O raciocínio é simples: hábitos de vida parcialmente saudáveis = resultado em Saúde parcial. Não parece lógico isto? Em outras palavras, se alguém não faz direito tudo o que deveria estar fazendo pela sua saúde, como espera ter melhora ou ficar curado de tudo o que o incomoda?
O terceiro tipo é aquele que em um curto período de tempo já tem uma verdadeira coleção de medicamentos que usa regularmente mas a cada dia apresenta mais e mais sinais e sintomas. Isto porque todos já sabemos: medicamentos normalmente são bons para umas coisas e pioram ou causam outras. Ainda mais: sua forma de conduta e de enxergar sua própria vida e conduta não contemplam a importância de investigar, descobrir e tratar as causas dos seus problemas e assim sendo, uma vida inteira tratando meramente efeitos, superficialmente, trará resultados superficiais e incompletos. Mais uma vez, não é lógico isto?

Acredito, entretanto, que todo paciente que procure consulta por um profissional de saúde, se não quer saúde integral, quer pelo menos algum alivio para algum sofrimento, atual ou futuro. E com este objetivo, quaisquer que sejam as queixas, percebi que muito freqüentemente repito, de maneiras diferentes, os 10 conselhos que listarei abaixo e melhor explicarei ao longo dos próximos Informativos. Posso assegurar-lhes que segui-los, em milhares de casos, tem mostrado os melhores resultados possíveis, melhorando ou mesmo curando e assim promovendo Saúde e real Qualidade de Vida, com menor uso de medicamentos e menor necessidade de consultas e tratamentos freqüentes.

1 – Beba água de 1 em 1 hora (Pelo menos 3 litros por dia)

2 – Alimente-se de 3 em 3 horas

3 – Coma fibras pelo menos 2x/dia

4 – Pratique exercícios físicos regularmente (Mínimo de 3x/semana)

5 – Durma direito (Cuide do seu sono)

6 – Respire direito

7 – Evite excessos (Qualquer tipo)

8 – Reduza seu stress (Planeje-se e foque nas ações/soluções e não nos problemas)

9 – Consulte seu médico regularmente, bem como demais profissionais de saúde adequados e necessários para o seu caso, seguindo suas orientações

10 – Seja positivo (Tenha postura de vida positiva e pró-ativa)

* Esclarecimento importante: As orientações em epígrafe NÃO substituem a consulta ao seu médico (ou profissional de saúde eventualmente mais adequado ao seu caso) e embora em sua maioria estejam BEM embasadas em inúmeros trabalhos científicos, em boa parte, são frutos de observação minha, em consultório, ao longo de 10 anos de Medicina.


Cordialmente,

Dr. Ícaro Alves Alcântara 

  
Dr  Ícaro Alves Alcântara é médico homeopata, pós graduado em abordagem ortomolecular em Medicina e Irisdiagnose, trabalhando com consultoria em Hábitos Saudáveis e Qualidade de Vida há mais de 10 anos. Presidente da ASOMED. Mais informações no site: www.icaro.med.br